• Blogger Template Preview

Busca

Carregando...

Marcadores:


Retirado do google.

Muitas pessoas dizem, com freqüência, que a época dos efeitos físicos já passou que não são mais necessários, que estamos numa nova fase, a do esclarecimento, etc.

Este raciocínio, na verdade, é a interpretação da resposta de Emmanuel, supostamente materializado, dada à Chico Xavier e demais pessoas que participavam de uma reunião, em 1953.

A resposta é a seguinte:

"Amigos, a materialização é fenômeno que pode deslumbrar alguns companheiros e até beneficiá-los com a cura física. Mas o livro é chuva que fertiliza lavouras imensas, alcançando milhões de almas. Rogo aos amigos a suspensão destas reuniões a partir desse momento".


“Eu não quero! Eu não quero que o Chico sirva de médium de materialização. A sua missão é a missão do Livro! Não é médium com tarefas de efeitos físicos”…

Infelizmente, em ambas as narrações, os envolvidos não se preocuparam em contestar a ordem ou entendê-la a fundo, simplesmente, calaram-se em sentimento de reverência.

A problemática surgiu, no entanto, quando uma instrução particular foi tomada como sendo pública, universal, uma “lei”. O fato de não fazer parte da “missão” de Chico Xavier trabalhar como médium de efeitos físicos faz com que a de nenhum seja? Ou que se deva esquecer e deixar de lado esta faculdade? De forma alguma. Como em quase tudo, a transmissão do ensino oral distorce a qualidade da informação e, acredito, tenha sido este o caso.

Ultrapassado?

Outra motivação para o fim destas sessões de efeitos físicos (não somente de materialização) é a de que isto é desnecessário hoje em dia, que temos um largo conhecimento.
Retirada do google.


Isto poderia ser verdadeiro se aplicado a um grupo de pessoas, com uma ideologia comum. Mas, certamente não o é pra mim e para tantos outros. Creio que muitas pessoas, inclusive não espírita, gostariam de poder ver, observar e estar presente numa manifestação física.

Recordo-me que, quando adolescente, reunia sempre com os amigos para tentar a “brincadeira do copo”. Nunca havíamos conseguido resultados. Uma vez, porém, conseguimos.

Estávamos em quatro e fizemos tudo como mandava um livro chamado “fronteiras do desconhecido”. Na época, nada sabíamos de espiritismo e estávamos apenas tentando nos assustar, numa noite de tédio.

De repente, ouvimos um barulho, como se a pá de lixo caísse no fundo de casa, estando apenas nós, na cozinha. Fomos todos, com medo, olhar o que tinha acontecido; nada. Não havia nenhuma pá no chão.

Ouvimos um barulho estranho e repetido na cozinha, voltamos correndo. Lá chegando, víamos o copo vibrar freneticamente, de um lado para o outro e logo alguém supôs que ao sairmos da mesa (pois estávamos todos sentados quando ouvimos o barulho) alguém esbarrou e balançou-a.

Fazia certo sentido, já que a mesa da cozinha é em alumínio e tem por cima uma pedra grande de mármore, o que permite com que balance facilmente.

Um deles dispôs-se a chegar perto e por a mão sobre a mesa: imóvel. O copo continuava vibrando freneticamente. Cheguei próximo e quando ia tocá-lo, ele parou repentinamente.

O susto foi muito intenso e lembro que tive muita dificuldade para dormir aquela noite.

Retirada do google.

O fato de nunca, antes, ter conseguido qualquer resultado, demonstra que a dita brincadeira, por si só, não produz nenhum efeito. Como soube mais tarde, era preciso que no local ou próximo, houvesse um médium de efeitos físicos de onde o espírito brincalhão retiraria os recursos para poder cumprir o nosso desejo de morrer de medo.

De qualquer forma, este caso me marcou. Foi a primeira vez que vi, não ouvi, nem li, uma situação que não poderia ser explicada pelo senso-comum.

Útil?

Allan Kardec dedicou, em O Livro dos Médiuns, o capítulo V especialmente ao desenvolvimento da questão. Até onde saiba, pela primeira vez, surge um exame racional e profundo da questão, não somente do ponto de vista humano, como espiritual. Deixa, também, uma recomendação:

“Tais fenômenos [de efeitos físicos], a que se poderia dar o nome de Espiritismo prático natural, são muito importantes, por não permitirem a suspeita de conivência. Por isso mesmo, recomendamos, às pessoas que se ocupam com os fatos Espíritas, que registrem todos os desse gênero, que lhes cheguem ao conhecimento, mas, sobretudo, que lhes verifiquem cuidadosamente a realidade, mediante pormenorizado estudo das circunstâncias, a fim de adquirirem a certeza de que não são joguetes de uma ilusão, ou de uma mistificação”.

Ao contrário do conselho (particular) de Emmanuel, Kardec estimula a observação e registro destes casos, recomendando que analisemos com cuidado, para não sermos enganados.

É preciso compreender que a manifestação física está dentro de uma lei natural e, por isso, imutável. Os fenômenos ocorriam antigamente como ocorrem hoje. Talvez, apenas sejamos mais esclarecidos a ponto de não aceitar tudo aquilo que ouvíamos da nossa avó como sendo um testemunho verídico...
Retirada do google.

Kardec diz, ainda, que seu fim é chamar nossa atenção e convencer-nos de uma força superior![1] É, sem dúvida, esta a contribuição mais notória de um efeito físico!

Muitos iniciantes, aprendendo a ‘proibição’ equivocada, sufocam o desejo de ver, para crer. Adotam esta visão e repetem-na como aprendem. Não há mal algum em querer ver, estar presente e participar de uma sessão de efeitos físicos (se é que ainda existe alguma). Isto não exclui, em hipótese alguma, o estudo. Aliás, quem estuda e depois “vê”, compreende melhor.

O Espiritismo, ao se declarar uma fé raciocinada, não pode abster os seus membros da experimentação. Não quero com isso dizer que os efeitos físicos sejam o único meio; certo que não. Mas, é inegavelmente um deles.

O apelo à “fé espírita” tem crescido assombrosamente de modo a constranger os iniciantes e até alguns mais experimentados de que a crítica é sinônimo de maledicência e que duvidar é sinônimo de pouco estudo...

Acredito, também, que será por aí que a ciência manifestará interesse e resultados plausíveis no campo do Espírito.

E, por favor, jamais me recitem João 20:29 como contra-argumentação ao que eu disse...


Nota: As fotos utilizadas são apenas com fins ilustrativos. Desconheço a procedência delas.
 [1] - O Livro dos Médiuns - Item 85.

Comments (12)

Oi, o blog está mais moderno..rs gostei.

Concordo que todos nos gostariamos de presenciar esses fenomenos de materialização, mas já pensou se a humanidade toda tivesse que presenciar para crer? Tenho que me contentar com o testemunho dos sabios.

Ademais, Allan Kardec afirma que o espiritismo teria 3 fases:

1º Dos Fenômenos para chamar a atenção
2º Da filosofia
3º Da aplicação dos ensinamentos

Estou lutando pela 3º fase.

OFF - Eu tambem fiz a tal brincadeira do copo antes de conhecer o Espiritismo e o resultado foi semelhante...rs

Abraços.

Olá, Ricardo.

Obrigado. Eu concordo que não é possível que todos vejam. Aliás, acho que numa análise profunda, é impossível para leigos se inteirarem de qualquer fato científico (daí a confiança nas instituições).

Mas, veja, por exemplo, o caso das psicografias. Eu já vi centenas, o que impede que sejam vistas? A maioria dos grupos estão ali abertos, para quem quiser ver.

Acho que um parâmetro mais ou menos do tipo poderia regular a questão dos efeitos físicos.

Entendi. Pensei que vc estava se referindo aos fenômenos mais extraordinarios, tipo a materialização, levitação de objetos etc.

Esses fenômenos são raros e, como afirma Gustave Geley, só servem para provar a realidade da existencia dos Espíritos.

Alguns experimentadores conseguiram obter resultados positivos e deixaram os seus testemunhos.( Charles Richet, Oliver Lodge,Albert de Rochas, Camille Flammarion,Gabriel Delanne, Ernesto Bozzano,Aksakof,Carl Du Prel Etc.)

Claro, eu tb gostaria de presenciar...Quem sabe teremos essa oportunidade. Só nos falta encontrar um medium com Eusápia Paladino..rs

Abraço.

Olá, Leonardo!

Você está coberto de razão na sua argumentação. E veja que, por mim, eu já ficaria satisfeito se as sessões de efeitos físicos fossem registradas de alguma forma. Por anotações, gravações de áudio e vídeo, por detectores de cheiro, ou por qualquer outra coisa.

É inconcebível que haja, por exemplo, fenômenos de materialização e não exista um único vídeo mostrando o processo. Assim fica difícil acreditar mesmo! Só tendo muita fé!

Abraço!

Parabéns pelo blog Leonardo.
Primeiro devemos lembrar que todas as pessoas no planeta não estão no mesmo plano evolutivo e assim como encarnam aqui pela primeira vez espíritos de mundos mais evoluídos, também o fazem espíritos de mundos menos evoluídos.
Todos progridem mas cada um a seu tempo.
Quanto à mediunidade de efeitos físicos, ela aparecerá quando for útil aos envolvidos, é claro que a psicografia é mais rápida e útil, porém se assistir a uma sessão de 'brincadeira do copo' for útil ela sempre terá seu espaço.

ClaudiaC.

Cláudia:

O que determina o tempo "de cada um"?

Ricardo,

O Vital resumiu com maestria o que eu queria dizer! Não digo que é importante termos evidências físicas, mas, que é necessário!

Abraço.

Existem fotos e gravações. No youtube tem uma sessão de materialização com José medrado. Varios experimentadores conseguiram moldes com parafina de Espíritos matelializados.

Se buscarmos em outras ciências, como a transcomunicação instrumental, encontraremos registros espetaculares. Sonia Rinalde conseguiu obter comunicações onde a voz do desencarnado foi comparada, através de sofisticados programas, com a dele quando encarnado e o resultado foi a de certeza absoluta que as vozes eram as mesmas. Enfim, Temos varios testemunos, documentos que comprovam etc.

Mas, na realidade, o que queremos é preseciar os fatos. Tenho essa vontade, mas não coloco isso como foco principal.

Polêmico artigo esse..rs

Ricardo,

A veracidade destas provas é que é muito duvidosa. Mas, sem dúvida, queria ver.

Abraço.

Oi, Ricardo!

Este vídeo da materialização com o José Medrado é muito pobre. Não há gravação do processo de materialização... só o resultado final. Você conhece algum vídeo em que o processo seja mostrado? desde as primeiras evidências de ectoplasma saindo pelo nariz até a formação completa do corpo?

Olha, pode parecer estranho, mas realmente não tenho nenhuma vontade de presenciar pessoalmente tal fenômeno porque acho que eu não teria capacidade de avaliar adequadamente a situação.

Mas, tenho enorme desejo de ver e analisar alguns vídeos deste tipo a que me referi.

Abraço!

Leonardo,

Quem estuda profundamente o espiritismo não duvida dos fenômenos. Inumeros fatos catalogados por pessoas serias, com maior controle contra fraudes, com todas a precauções possiveis etc. Como duvidar?

Como diria gustave geley: "para os verdadeiros crentes na doutrina espírita, esta é uma ciência positiva, baseada no estudo experimental dos fenômenos psíquicos e nos ensinamentos dos espíritos elevados."

Não vou citar João, mas se faz util indicar a leitura do capitulo 5, parte segunda, item 94, questão 7, de O livro dos mediuns.

Gosto muito desse blog, mas as vezes tenho a impressão de que ele não é espírita, parece que vc busca contestar todos os fenômenos catalogados por homens serios (estou me referindo não apenas a esse texto, mas tb a outros aqui publicados).

Até consigo entender a negação dos adversarios, pois eles são ignorantes no assunto. Mas não consigo entender a negação de alguem que possui um blog para divulgar o espiritismo...

O que eu acho mais estranho é ver alguem divulgando algo que duvida...

Espero que não leve a mal minhas criticas, o intuito jamais é ofender. Apenas preciso deixar a impressão que sinto com determinados textos.

Ricardo,

Eu não duvido dos fenômenos físicos. Não leu o texto? Eu descrevo um caso que presenciei e cuja explicação plausível só encontro no Espiritismo.

Mas, não sou uma pessoa de fé ou religiosa. Eu busco compreender e sigo o conselho de Allan Kardec ao equiparar os "fatos espíritas" com a ciência e, como conclui Kardec, quando esta demonstra um ponto em que o Espiritismo está em erro... ou, neste caso, apenas ausência de provas físicas, como apontou o Vital.

Será que não estamos é desacostumados com a crítica e algumas desafiam a fé que temos em personalidades? O objetivo do blog está prontamente declarado na caixa de texto inicial. Espero que todos possam compreender.

Abraço.

Postar um comentário

Seu comentário será excluído, se:

a) Estiver sem nexo;
b) Contiver Spam;
c) For agressivo;
d) Não tiver relação com o blog.